Terça-feira, Abril 16, 2024
InícioBebêHérnia Umbilical do recém-nascido

Hérnia Umbilical do recém-nascido

A hérnia umbilical do recém-nascido é uma doença que afeta o umbigo e envolta dele. É uma condição comum em recém-nascidos mas que precisa ser tratado. Essa condição acontece quando o músculo abdominal não se fecha completamente quando o bebê nasce. A hérnia umbilical também permite que a gordura do abdômen ou até o intestino saiam através de uma abertura muscular. Normalmente em crianças a hérnia não costuma causar dor e tem a tendência de desaparecer até os dezoito meses da criança. E raramente causa complicações, caso a hérnia não suma até os cinco anos de idade o médico pode intervir. Outro motivo no qual o médico pode operar é quando a hérnia umbilical inflama. 

Se a pele ficar avermelhada e quente é indicativo de que há inflamação na hérnia, assim podendo operar. Antigamente existiam técnicas como: colocar moeda na região do umbigo, ou até mesmo amarrar essa região. Mas esses hábitos são mitos e não devem ser feitos em recém-nascidos. Além de não terem estudos que aprovam tais atividades, pode ser perigoso para o bebê e contaminá-lo. Sendo assim é importante que procure um médico especialista caso a família perceba que o bebê tenha ou está desenvolvendo uma hérnia umbilical.

O diagnóstico através de exames médicos. Às vezes é preciso exames como: raio-X e ecografia para identificar se há complicações. Em geral não há métodos de como prevenir a hérnia umbilical mas é importante que a higienização do umbigo do recém-nascido seja feita adequadamente e assim evitando possíveis complicações e infecções. Existem alguns sintomas que podem influenciar a ter a hérnia umbilical mas nenhuma é comprovada, principalmente em recém-nascidos. Caso a hérnia não desapareça em até os três anos de idade existe tratamento. O correto é sempre procurar o médico pediatra da criança.

Google: hérnia umbilical recém-nascido

Hérnia umbilical do recém-nascido principais causas

A hérnia umbilical é uma doença congênita, ou seja, há uma alta porcentagem de que bebês nasçam com tal condição. E a principal causa é que o músculo sobre o umbigo não termina de se envolver até o nascimento do bebê. Sendo assim o conteúdo dentro do abdômen sai tornando uma saliência em volta do umbigo. Bebês prematuros ou com baixo peso tem a tendência maior de nascer com essa condição porque ainda não estão completamente formados. A hérnia umbilical também pode ocorrer por força excessiva no umbigo na hora do parto, especialmente em bebês que nascem muito grandes. Acompanhe aqui outros marcos dos 0-6 meses.

Qual a indicação de cirurgia para remoção da Hérnia Umbilical?

Normalmente a hérnia umbilical é uma condição que com o tempo desaparece. Na maioria dos casos, a hérnia fecha até os cinco anos de idade da criança sem precisar de tratamentos. Mas em alguns casos o tratamento cirúrgico pode se tornar necessário. Fazer cirurgia somente caso a hérnia comece a aumentar, causar dor ou irritar a criança. Manter acompanhamento com pediatra e especialista.

Pode interferir na vida e desenvolvimento do bebê?

A hérnia umbilical é uma condição que geralmente não interfere na vida e nem o desenvolvimento do bebê. A maioria dos bebês com essa condição não apresenta sintomas e a hérnia umbilical vai diminuir ao passar dos meses. Embora essa condição não afete o desenvolvimento do bebê, a hérnia pode ser um sinal de outros problemas que precisem ser estudados. Problemas como: problemas respiratórios e outros. A criança pode brincar e se desenvolver normalmente.

Essa condição não impede que o bebê viva e crie memórias na sua infância. Mas há a necessidade de maior cuidado e proteção em crianças com essa condição. Cuidados básicos como após uma brincadeira garanta que o bebê não está sujo na área umbilical e principalmente cuidados para que a hérnia umbilical não se rompa. O importante é sempre fazer o acompanhamento do bebê com um especialista. Caso a hérnia não suma, estude a possibilidade do tratamento cirúrgico. 

Dessa forma, a hérnia umbilical em si não é prejudicial a vida dos recém-nascidos mas é de extrema importância ter o cuidado necessário. Observar se o bebê possui algum sintoma diferente para não ter maiores preocupações. E principalmente esperar ao longo dos meses com acompanhamento de um médico especialista para saber se a hérnia irá diminuindo ao longo dos meses. O tempo para a hérnia desaparecer vária de criança para criança, ou seja, para algumas desaparece nos primeiros meses e para outras alguns anos. E caso a hérnia umbilical não tenha sumido até os cinco anos ver a possibilidade do tratamento cirúrgico. 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Poliana coimbra do Bonfim sobre Pico de crescimento