Terça-feira, Abril 16, 2024
InícioAmamentaçãoApojadura do leite - saiba como é

Apojadura do leite – saiba como é

A descida do leite materno é um processo fisiológico natural  que chamamos “apojadura”. Esse evento ocorre após o nascimento do bebê, por volta de 48 a 72 horas após o parto. Antes da descida do leite, o bebê já tem sua nutrição garantida por um líquido que antecede o leite: o colostro. O colostro é um líquido amarelado que oferece ao bebê uma espécie de vacina já que tem muitos anticorpos e ajuda a proteger o bebê de doenças e infecções. Na fase do colostro a mãe pode não notar muita diferença em relação ao tamanho, peso ou aparência dos seios.

A saída da placenta avisa o organismo da mãe que deverá começar a produzir o leite que será de transição após o colostro.  Logo após o parto, a saída da placenta faz uma “montanha-russa” hormonal. Os hormônios que seguravam a gestação caem e os hormônios de produção de leite sobem, em especial a prolactina e a ocitocina.

Juntamente com esse processo natural, o bebê inicia as mamadas que também disparam a continuidade da produção desses hormônios. O corpo passa a vascularizar a região (mandar sangue para lá) para iniciar a produção de leite, isso pode trazer alguns sintomas desconfortáveis para a mamãe. Inchaço, sensação de calor nas mamas, vermelhidão e dor são os sintomas mais comuns e podem ser aliviados com algumas estratégias simples.

Dessa maneira, a apojadura do leite é apenas o começo da amamentação e muitas vezes é também o início dos problemas que as mulheres enfrentam. A rigidez da mama nessa fase dificulta a pega do bebê e pode causar lesões e dor. Por isso é uma fase que exige bastante atenção e cuidado para manter mãe e bebês tranquilos nessa relação.

Imagem de javi_indy no Freepik: Apojadura do leite – saiba como é

Apojadura do leite: estratégias 

Durante o período da descida do leite a mãe pode enfrentar inchaço, sensibilidade e dor por 7-10 dias causados pelo aumento da produção de leite.

Você pode minimizar esse desconforto com algumas dicas importantes:

  • amamente em livre demanda: leve o bebê ao seio com frequência e não deixe períodos longos sem extrair leite caso sinta desconforto.
  • Utilize compressas frias: podem ser absorventes com água congelados, ou paninhos úmidos com água gelada. Isso diminuirá o inchaço da região.
  • Evite banhos quentes ou compressas quentes: elas estimulam a vascularização e aumentam o inchaço que já acontece nessa fase.
  • Massageie os seios: faça massagem circular com a ponta dos dedos e extraia leite, se necessário.
  • Descanse e relaxe: lembre de manter boa ingesta de água mas também lembre de descansar. Aproveite os momentos de sono do bebê para dormir um pouco também.
  • Utilize um coletor a vácuo: Os coletores são práticos e simples de usar e ajudam demais a drenar o leite excedente. Você pode armazenar o leite .

Benefícios da amamentação

Além da nutrição, a amamentação tem muitos outros benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê. Para o bebê, o leite materno fornece uma combinação única de nutrientes. Dessa forma podemos dizer que ele é personalizado de acordo com as necessidades do bebê para crescimento e desenvolvimento. O leite materno também contém anticorpos que protegem o bebê. Alguns estudos já demonstram que o leite materno também tem relação com a proteção contra diabetes tipo 2, hipertensão e até câncer na vida adulta. Bebês amamentados também apresentaram maior Q.I. e desenvolvimento de linguagem. Para a mãe, a amamentação também traz benefícios. Reduz o risco de desenvolver câncer de mama e ovário. Além disso, os benefícios emocionais e de ligação entre a mãe e o bebê são inegáveis. Os benefícios para o planeta também devem ser mencionados, uma vez que reduz a quantidade da produção de lixo (latas de leite).

Dificuldades na apojadura do leite e amamentação

As dificuldades nessa fase são comuns principalmente por fissuras e dor causadas nas mamas. A rigidez causada pelo inchaço dificulta a pega correta do bebê e a mãe pode enfrentar muito sofrimento. Sempre lembre de massagear os seios e extrair leite antes da mamada se for necessário. A mama precisa ter uma consistência de “massinha de modelar” para que o bebê consiga moldar sua boca ao redor e mamar sem causar dor na mãe.

A mãe deve atentar também para que o bebê esteja com a coluna bem alinhada, boca bem aberta, mamilo em direção ao nariz do bebê e cabeça do bebê inclinada para trás.

Dessa forma, todos esses fatores podem reduzir problemas com a amamentação e ajudar o corpo da mãe a seguir produzindo leite em boa quantidade.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Poliana coimbra do Bonfim sobre Pico de crescimento