Terça-feira, Abril 16, 2024
InícioA mãeLeite materno secando: o quê fazer

Leite materno secando: o quê fazer

O leite materno secando é uma das maiores preocupações para a mãe. Sendo que o leite materno é rico em vitaminas, nutrientes e anticorpos, e é essencial para prevenção de doenças e para o desenvolvimento do bebê. Dessa forma, tornando o leite um alimento de ouro para o bebê. Muitas mães se preocupam em não ter leite ao bebê nascer. Assim que o bebê nasce seu corpo produzirá hormônios que estimularão a produção do leite. Poderá levar até 3 dias para o leite descer (leia aqui sobre isso), a mãe sentirá seus seios mais firmes e cheios. 

Portanto, após o nascimento é importante seu bebê ir para o peito. Assim o estimulo começará imediatamente. O estímulo com a sucção do bebê ajudam a ativar a produção imediata do primeiro leite, o colostro. A constância do bebê em mamar criará um ritmo de produção, ou seja, criará uma base de produção. Sendo assim sempre que o recém-nascido demonstrar interesse, oferte o mama. Isso ajudará tanto na produção como a pega adequada da criança. 

Imagem de Freepik: Leite materno secando

Leite materno secando: quais as principais causas

Uma causa bem comum para o leite materno começar a secar é o pouco estímulo, ou seja, o bebê diminui as mamadas e não há outras formas de estímulo. Quando o estímulo diminui o corpo entende que não precisa mais produzir com frequência. As bombas extratoras usadas de forma incorreta também prejudicam na produção, sendo assim sempre ler as orientações e procurar a ajuda de um profissional. Outra causa, são doenças hormonais como: diabetes, síndrome do ovário policístico, tireoide ou outros distúrbios hormonais. Não é uma regra mas tais doenças podem interferir na produção de leite, sendo assim procurar uma consultora de amamentação ou um profissional da área. Embora existam muitas mulheres que consigam amamentar após cirurgias mamárias, elas carregam em si grandes riscos também. A pega incorreta não produz o estimulo necessário para a produção de leite, portanto é importante corrigir a pega desde o início. Outro fator comum que afeta a produção é a ansiedade e estresse da mulher. Quando a mulher está estressada e/ ou ansiosa o corpo diminui a produção de prolactina, que é o hormônio que produz o leite.

Sinais que a produção do leite materno está diminuindo

– Bebê mais irritado: Um dos sinais de que a produção de leite está diminuindo é quando após uma mamada o bebê fica chorando, acaba ficando mais irritado. O que pode ser um sinal claro de que ainda segue com fome. 

– Menos fraldas sujas: Assim se o bebê não estiver sujando no mínimo seis fraldas por dia significa que a criança não está recebendo a quantidade ideal de leite por dia. 

– Perda de peso: Se a mulher percebe que o filho está perdendo peso, pode ser um sinal de desnutrição. Ou seja, a busca por um profissional especialista é indispensável. O profissional além conduzir a situação da melhor forma possível, poderá ajudar a mãe a aumentar a produção do leite. 

Portanto, se a mãe conhecer os sinais que seu corpo e seu filho estarão dando, poderá recorrer a uma ajuda especializada e assim proporcionar ao seu filho o melhor alimento e saberá como aumentar sua produção de leite. 

Como aumentar a produção do leite materno

Há diversas formas de aumentar a produção do leite materno e abaixo irei citar algumas:

– Livre demanda: Sempre que perceber o interesse do bebê em mamar, deixe. Dessa forma estará estimulando seu corpo a produzir mais leite. É a maneira mais eficaz para o aumento da produção, quanto mais o bebê é amamenta mais leite será produzido.

– Bombas extratoras ou extração manual: A ordenha tem uma ótima eficácia principalmente quando a mulher não pode estar sempre com a criança. Além do estimulo, o bebê continuará sendo alimentado pelo leite materno mesmo a mãe não estando presente.

– Hidratação: A hidratação é essencial para a produção saudável de leite materno. A água é a melhor forma da mulher se hidratar mas há outros líquidos como: sucos naturas, água de coco e leite sem açúcar, por exemplo.

– Alimentação saudável: Manter uma alimentação saudável e rica em proteínas, ferro e cálcio é muito importante. Alimentos como: Frutas, ovos, carnes e legumes são ótimos para manter uma dieta adequada para o aumento da produção.

– Momentos de relaxamento: Momentos em que a mulher pode descansar e tirar um tempo para praticar exercícios, dar um passeio ao ar livre, ouvir uma música e exercer técnicas de respiração ajudam a evitar uma mãe cansada, estressada pela rotina e impede que se torna ansiosa. Tornando a amamentação um momento para desfrutar do seu bebê e criar conexão.

Mantenha-se atenta aos sinais que seu corpo estará dando e atente-se ao desenvolvimento do seu bebê. Seu corpo é capaz. 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Poliana coimbra do Bonfim sobre Pico de crescimento