Terça-feira, Abril 16, 2024
InícioBebêTerapia com cavalos para autismo

Terapia com cavalos para autismo

A terapia com cavalos para autismo é uma abordagem que tem ganhado maior visibilidade no meio das abordagens para melhor qualidade de vida. A equoterapia como é chamada a terapia com cavalos é um método onde o paciente interage com cavalos em um ambiente seguro. Os cavalos são usados como parceiros nesse método, sendo assim desenvolvendo as habilidades cognitivas, emocionais e físicas do paciente com autismo. Esse tipo de terapia oferece diversos benefícios valiosos para as pessoas com espectro autista. Mesmo a equoterapia não sendo uma cura para o autismo, mas uma terapia. 

O contato com os cavalos proporciona o estimulo sensorial que é um dos principais aspectos da equoterapia. Os muitos movimentos que o cavalo transmite ao paciente ajuda a melhorar a postura, a coordenação motora e o equilíbrio do paciente. Além disso, a temperatura da pele do cavalo e a textura também contribuem para o desenvolvimento sensorial do paciente. Outra parte importante que a equoterapia proporciona durante as sessões é a interação social. Cavalos são sensíveis e conseguem perceber as intenções e emoções dos seres humanos. Essa capacidade dos cavalos proporciona um ambiente para melhor habilidade social e a comunicação das pessoas com autismo. 

A equoterapia também tem um aspecto positivo no lado emocional do paciente. Cuidar e interagir com os cavalos proporciona realização e assim aumenta a confiança e reduz estresse e ansiedade do paciente. Esses fatores quando andam juntos podem contribuir para o bem-estar emocional da pessoa com autismo. A resposta a terapia varia de acordo com o paciente, afinal cada pessoa é única. Sendo assim, é fundamental que a terapia com cavalos para autistas seja conduzida por um profissional especialista na área. O paciente com autismo deve ter acompanhamento de profissionais qualificados como, por exemplo, psicólogos e fisioterapeutas. 

Equoterapia para Autismo
Google Imagens: Terapia com cavalos para autismo

Terapia com cavalos para autismo: principais pontos positivos 

A terapia com cavalos traz inúmeros benefícios para as pessoas que tem a condição do autismo. Sendo eles: 

-Desenvolvimento das habilidades sociais: A interação entre o austista e os cavalos desenvolve as habilidades sociais da pessoa com autismo. Como são animais sensíveis percebem as intenções dos humanos com mais facilidade. Sendo assim os pacientes praticam e desenvolvem as habilidades de comunicação não verbalizada, respeito e empatia;

-Confiança e autoestima: Quando o paciente interage e cuida dos cavalos proporciona a realização e a autoestima nos pacientes. Conforme o desenvolvimento do paciente na terapia com cavalos e as conquistas, a autoconfiança do paciente aumenta e assim ajudando na percepção de suas conquistas;

-Atenção e concentração: A equoterapia requer atenção e foco em suas atividades com os pacientes e assim contribui para a melhor capacidade de concentração dos pacientes com autismo. Essas habilidades de foco e atenção contribuem também para a vida diária do paciente;

-Vínculo afetivo: Durante o desenvolvimento do relacionamento entre paciente e cavalo se torna profundamente terapêutica e afetiva. A conexão emocional ajuda o desenvolvimento da vinculação e empatia das pessoas autistas. E dessa forma proporciona segurança para explorar as emoções e os sentimentos. 

Principais desafios encontrados na equoterapia 

Mesmo a terapia com cavalos trazendo inúmeros benefícios para os pacientes com autismo, nela encontra-se também alguns desafios como:

-Custo e acessibilidade: Um dos maiores desafios encontrados na terapia com cavalos para autismo é o lado financeiro e localização. Em algumas regiões é difícil encontrar centros de equoterapia. E algumas famílias não tem recurso suficiente para arcar com os custos financeiros do tratamento. Assim limitando o acesso à essa forma de tratamento para muitas pessoas que poderiam usufrui-la;

-Sensibilidades sensoriais: Algumas pessoas com o espectro autista sensibilidade sensorial intensa. Tornando a essa experiência com os cavalos desafiadora;

-Resposta ao tratamento: Como em todo tratamento para o autismo a equoterapia apresenta diversos resultados entre os pacientes. Alguns pacientes apresentam melhorias significativas, enquanto outros não conseguem se adaptar ao tratamento. 

Existe uma idade adequada para o tratamento com equoterapia?

A equoterapia é benéfica em diferentes idades. Mas é importante que o indivíduo passe por avaliações profissionais, medidas de segurança adequadas e condições individuais. A procura para saber qual a melhor idade para iniciar o tratamento deve ser baseada pelo objetivo de promover o bem-estar físico, ajudar o emocional do paciente e na melhora da qualidade de vida do paciente. Ou seja é necessário buscar a ajuda de um profissional especialista em autismo, realizar os exames necessários e seguir as recomendações médicas. Dessa forma, o paciente com autismo receberá o tratamento adequado e principalmente personalizado. Afinal quanto mais personalizado o tratamento melhores serão os resultados.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Poliana coimbra do Bonfim sobre Pico de crescimento