Terça-feira, Abril 16, 2024
InícioA mãeSinais de autismo na gravidez

Sinais de autismo na gravidez

Os sinais de autismo na gravidez não são confirmados por exames, nem sequer há evidências de que existam, embora muitas mães relatem que já percebiam algo diferente. Durante toda a gestação a mãe cria muita expectativa e é um período cheio de emoções. Sendo assim, logo pensa em como será o enxoval do bebê, qual melhor decoração para o quartinho, chá de fraldas, como e qual será o dia do nascimento, com quem o bebê nascerá parecido. São realmente muitas coisas a pensar até o dia do nascimento do bebê. 

Mas durante o período da gravidez é de extrema importância realizar o pré-natal com excelência e fazer todos os exames. Durante esse tempo fique atenta no desenvolvimento do bebê e aos possíveis sinais de autismo precoce. Geralmente o autismo começa a ser diagnosticado por volta dos 18 meses da criança. Mas atualmente pesquisas indicaram que na gestação já pode obter alguns sinais de autismo. Dessa forma, o autismo quando diagnosticado na gravidez precocemente ajuda os pais e a família a se prepararem para receber esse bebê. Nesse tempo a família deve buscar mais conhecimento, informação e cuidados necessários com o bebê e essa condição. 

Conforme a criança irá crescendo terá o suporte e tratamento adequado. As intervenções são: Terapias comportamentais, ocupacionais e acompanhamento com fonoaudiólogo. Dessa maneira, irá melhorar as habilidades sociais, comportamentais e de comunicação. Outro ponto positivo em a família estar preparada para receber o bebê é que saberá acolher, ajudar quando necessário, incentivar e impulsionar. Os pais também precisam de suporte e apoio nessa nova fase onde é um novo mundo de descobertas. O autismo não é uma doença e o bebê pode seguir a vida normalmente com alguns ajustes – pequenas restrições.

Imagem de senivpetro no Freepik: Sinais de autismo na gravidez

Sinais de autismo na gravidez (relatos maternos)

-Movimentos anormais: Alguns estudos indicam que o bebê que desenvolve o autismo apresentam movimentos anormais. Podendo ser movimentos repetitivos ou poucos movimentos fetais;

-Respostas sensoriais: Alterações em respostas sensoriais são um sinal de autismo. Ou seja quando o bebê reage de forma diferente a luz, sons e toque;

-Hormônios maternos: Altos níveis hormonais de progesterona e estrogênio podem indicar o desenvolvimento do autismo;

-Estresse materno: A mulher que tem estresse em um nível elevado na gestação é ligada ao desenvolvimento de problemas na gestação e no bebê. E atualmente está relacionado ao autismo também;

Importância do diagnóstico precoce

Embora o autismo não tenha cura, o diagnóstico precoce ajuda a garantir uma qualidade de vida à pessoa afetada. E existem benefícios no diagnóstico precoce, alguns deles são:

-Intervenção: Quando se tem o diagnóstico precoce os pais e profissionais da área da saúde começam com a intervenção mais cedo e rápido. Como a terapia de análise do comportamento aplicada que tem mostrado resultados eficazes nas habilidades sociais, de comportamento e comunicação em crianças. Quanto mais rápido iniciado o tratamento mais eficácia tem mostrado;

-Planejamento familiar: O diagnóstico precoce também permite que a família consiga organizar um planejamento familiar e se preparar para as necessidades que a criança terá. Por isso se faz tão importante perceber os Sinais de autismo na gravidez. Envolvendo a busca por apoio e recursos adequados, formação de rede de apoio e adaptação ao ambiente doméstico. Dessa forma, o planejamento familiar adequado ajuda a diminuir o estresse e melhorar a qualidade de vida de todos os membros da família;

-Orientação e educação: Outro ponto positivo do diagnóstico precoce é que os pais recebem apoio e orientação especialista para lidar com os desafios que o autismo pode trazer. E aprendem estratégias para a comunicação e comportamento social.

Questões éticas sobre o diagnóstico precoce do autismo na gravidez

O diagnóstico de autismo na gestação é uma área que está em desenvolvimento e exige questões éticas complexas. Mesmo o diagnóstico precoce trazendo benefícios como planejamento familiar e estratégias para intervenção é importante levar em consideração os aspectos éticos que giram em torno do assunto. Algumas das principais questões éticas envolvidas no diagnóstico na gravidez são:

-Consentimento informado: A mãe deve receber as informações detalhadas e todas as implicações do diagnóstico. É de extrema importância que a mãe entenda todas as implicações do diagnóstico antes de tomar qualquer decisão – no Brasil não é uma prática bem aceita;

-Discriminação: Um dos principais associados ao diagnóstico precoce a partir dos sinais de de autismo na gravidez é o medo da discriminação. Garanta que a saúde e educação do bebê não sejam afetados.

-Impacto emocional: O diagnóstico de autismo na gravidez gera uma série de respostas emocionais. É importante fornecer apoio emocional e acesso a recursos de suporte para ajudar os pais no processo de enfrentar as implicações do diagnóstico do autismo;

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Poliana coimbra do Bonfim sobre Pico de crescimento